quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Novo cliente - Pimenta Fashion Hair

Outro bem estruturado salão de beleza também agora é nosso cliente. Pimenta Fashion Hair, fica localizado no centro comercial de Mendes. 

Novo cliente - Selma Fashion Hair

O mais novo e charmoso salão de beleza de mendes agora é nosso novo cliente. 
Veja um de nossos trabalhos. Identidade visual. Fica localizado na Rua Marita Caetana nº500 ao lado da delegacia.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Fidelização de cliente

 
Pois é, o ano está chegando ao fim e por mais que ainda faltam muitas coisas para fazer, e acharmos que falta muito ainda, já vemos que as lojas estão com arvores de natal em suas vitrines. Nossa, só faltam dois meses para o fim de 2011 e por isso ao final  temos que chamar a atenção de nossos clientes para que lembrem de  agradecer a escolha de seus produtos e serviços por mais um ano. Um email bem produzido já fará a diferença e seu cliente ficará honrado em ser lembrado, mas se você pode incrementar um pouco mais existem outras formas de agradecer e assim garantir a fidelização.
Há  quem preferem entregar brindes, outros que fazem até sorteio de produtos e viagens. O que não pode é esquecer de agradecer ao cliente. Cada um dentro das suas possibilidades e também da sua estratégia. Então veja a verba disponível e contate uma empresa especializada, para ajudar a planejar, pois não vá dar brindes que sejam descartados com facilidade ou de pouca duração. Nesses casos é preferível produzir algo menor que seja mais barato com uma qualidade superior.  E sempre que possível algo relacionado com o seu ramo de atividade. Os brindes mais usuais são: Calendário, chaveiro, agenda, caneta, mochila, canecas, porta retrato. Não esqueça da sua logomarca e seus contatos, dependendo do brinde.
Contacte-nós para uma avaliação sem compromisso. www.bocabocacomunicacao.com.br  24 2465 6607.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Tarsila do Amaral é homenageada pelo google.

   Quem utilizar o serviço do mais famoso buscador na internet, hoje irá ver que a empresa esta fazendo uma homenagem aos 125 anos de Tarsila do Amaral para quem andou faltando as aulas se história  segue um breve informativo;
   Tarsila participou ativamente da renovação da arte brasileira que se processou na década de 1920. Integrou-se ao movimento modernista e ligou-se com especial interesse à questão da brasilidade. Formou, com Anita Malfatti, Menotti del Picchia, Mário de Andrade e Oswald de Andrade, com quem se casou em 1924, o chamado Grupo dos Cinco.

   Nasceu em Capivari SP em 1886. Estudou com Pedro Alexandrino, a partir de 1917, e depois com George Fischer Elphons, em São Paulo. Em Paris freqüentou a Académie Julien, sob a orientação de Émile Renard. Entrou em contato com Fernand Léger, cujo estilo a marcou sobremodo, André Lhote e Albert Gleisse, e estruturou sua personalidade artística a partir das influências cubistas. Em 1922 participou em Paris do Salão dos Artistas Franceses.

   Retornando ao Brasil em 1924, percorreu as cidades históricas mineiras em companhia do escritor francês Blaise Cendrars. Deslumbrada com a decoração popular das casas dessas cidades, assimilou a tradição barroca brasileira às recém-adquiridas teorias e práticas cubistas e criou uma pintura que foi denominada Pau-Brasil. Essa pintura inspirou um movimento, variante brasileira do cubismo, e influenciou Portinari.

   Em 1926 Tarsila expôs na galeria Percier em Paris. Iniciou-se então sua fase antropofágica, de retorno ao primitivo, da qual o exemplo mais notável é o quadro "Abaporu". Presente na I e II Bienais de São Paulo, foi premiada na primeira. Na Bienal de São Paulo de 1963, sala especial foi dedicada à retrospectiva de sua obra. Foram apresentadas suas diversas fases e deu-se destaque ao quadro "Operários" (1933), da fase social, em que as cores são mais sombrias mas a nitidez anterior é conservada. Outra obra do mesmo período é "Segunda classe".

Tarsila esteve ainda representada na mostra Arte Moderna no Brasil (1957), na XXXII Bienal de Veneza (1964) e na mostra Arte da América Latina desde a Independência (1966). Em 1960 o Museu de Arte Moderna de São Paulo organizou retrospectiva de sua obra. Entre suas demais telas destacam-se "A negra", no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, e "São Paulo", na Pinacoteca do Estado de São Paulo. Tarsila morreu em São Paulo SP em 17 de janeiro de 1973.
Fonte: historiadearte.com.br

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Apague um pixel em seu monitor e ajude a salvar o planeta.

    Você também ajuda o planeta a economizar energia com todas as ações existentes, contudo gostaria de fazer algo mais? Pois fique sabendo que ai mesmo do seu escritório no seu ambiente de trabalho ou até em sua casa você pode fazer.
    O Greenpeace desenvolveu um ação que com um simples gesto podemos ajudar essa questão que todos nós gostaríamos de ajudar cada vez mais. Se trata "Black Pixel Project" que tem por finalidade apagar alguns pixel da tela do computador, com isso você terá um pequeno quadrado preto em seu PC e ajudará a economizar energia. A ação é muito simples, mas o efeito tem sido grande. Acesse http://www.greenpeaceblackpixel.org/#/pt e  baixar o programa, você poderá mover esse quadrado para onde quiser em sua área de trabalho. Passando a mouse sobre ele, você terá um resumo de economia.
Veja o vídeo e entre nessa campanha!!!

video


quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Google Homenageia Pierre de Fermat

Ao invés das tradicionais letras coloridas do google, hoje temos uma quadro negro com várias formulas matemáticas.(Que como sempre nos fazem lembras a logomarca do google). O maior site de buscas homenageia o matemático  e cientista francês Pierre de Fermat. Segundo o site "educ.fc". Fermat nasceu em Agosto de 1601, na cidade de Beaumeny-de-lomagne, França, e morreu em  janeiro de 1665, em castres também na frança. 
   Ainda jovem ele, juntamente com Blaise Pascal, fiz descobertas sobre as propriedades dos números, mas tarde constituiu o método de calculo de probabilidades. Desempenhou um papel de grande importância. Lutou contra a atmosfera de segredos, encorajando todos os matemáticos a explorarem as suas ideias. contribuiu assim, de modo decisivo, para o desenvolvimento de uma ciência que estava em risco de permanecer oculta nos manuscrito secretos de cada matemático. Desenvolveu assim mais em termos de lógica interna de que sob a ação de forças econômica, sociais.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Como alcançar a tão disputada atenção de seu público.

   Hoje em dia não é fácil fazer a divulgação de um serviço ou produto. Há alguns anos atrás, talvez fosse mais fácil disputar a atenção do consumidor, porque não eram bombardeados por tantas mensagens publicitárias.
   Vamos analisar por volta de 4 séculos atrás. O que um morador de um povoado fazia para comprar, não existia televisão, rádio, correios, computador e internet. O primeiro anúncio de jornal foi publicado em maio de 1704, Daniel Pope.
   As compras eram feitas através de um catálogo, ou seja, fazia um pedido e depois de meses chegava à mercadoria. Não tinha noção de concorrência, analise de mercado, planejamento então, nem se fala.
   Hoje temos em  todos os momentos mensagens publicitárias chegando por todos os lados que se olhe. Nos EUA passa-se mais de 60% do tempo que está acordado usando a mídia,segundo Ricard P. Adler, em seu livro "A conquista da Atenção", uma comparação quase inimaginável em relação ao passado.
   O que se sabe é que o consumidor fica cada vez mais saturado com tanta informação. Por isso, de fato, deve-se fazer anúncios cada vez mais atraentes, ousados, para se destacar frente aos outros e chamar atenção de seu publico, essa é uma maneira para diminuir a carga exacerbada de publicidade que se recebe diariamente.
   Portanto, caro leitor, se necessita divulgar sua marca, preste atenção, faça de maneira única, diferenciando de seus concorrentes. Não caia na mesmice de fazer igual a todos, só por que o concorrente faz. Planeje, analise, estude e depois execute. Precisando de um auxílio pode contar conosco. Nossa equipe é jovem, inovadora, sugerimos muitas soluções criativas para que seu negócio cresça e possa aparecer nos canais segmentados de interesse e não em mídias que não alcancem seu público alvo. Somos uma Agência de publicidade e propaganda na região Sul Fluminense RJ, estado do Rio de janeiro, atuando em todo o Brasil. Faça Já uma contato www.bocabocacomunicacao.com.br - 24 2465 6607

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Marketing Digital e sua empresa: O que fazer?

Entrevista com a coordenadora do curso de comunicação social da faculdade UBM, a mestre Melissa Ribeiro.


1)Você acha que na Região sul do estado do Rio as empresas estão utilizado as mídias digitais com um percentual relevante?
Melissa Ribeiro: A utilização das mídias digitais pelo jornalismo e pela publicidade é uma prática recente. Estamos no momento de experimentar, de criar e de apontar tendências. Acho que a região sul fluminense tem acompanhado bem esta fase. Temos excelentes profissionais que trabalham neste ramo e empresas que já se destacam no cenário regional e até nacional.

2)Qual a importancia para as empresas estarem inseridas no meio virtual?
M.R. Segundo o instituto Ibope/Nielsen, o Brasil possui 73,9 milhões de internautas, a partir de 16 anos de idade. O Brasil é o 5º país com o maior número de conexões à Internet. De acordo o mesmo instituto, de outubro de 2009 a outubro de 2010, o número de usuários ativos (que acessam a Internet regularmente) cresceu 13,2%, atingindo 41,7 milhões de pessoas. Somando às pessoas que possuem acesso no trabalho, o número aumenta para 51,8 milhões. O ritmo de crescimento de acesso do brasileiro às mídias digitais é intenso. Em março de 2011, o Brasil atingiu a marca de 210,5 milhões de assinantes de telefonia celular, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O número de aparelhos com acesso à Internet móvel cresce em ritmo acelerado: até março deste ano foram 24,3 milhões. Acredito que todos esses números mostram que as mídias digitais têm se tornado uma das principais fontes de informação das pessoas no mundo contemporâneo. Essa é uma importante parcela de consumidores que não pode ser deixada de lado. Além disso, é preciso pensar no futuro que está bem próximo de nós. As crianças que nasceram no mundo digital – os nativos digitais - serão os consumidores de amanhã. Será que as empresas estão prontas para lidar com esse novo tipo de consumidor, mais exigente, mais veloz e mais interativo? Não dá pra ficar de fora desta nova realidade.


3) Qual sua dica para quem ainda não esta usando essa ferramenta? Por onde começar?
M.R. Quem está resistente ao uso das mídias digitais ou simplesmente ainda não faz uso destas ferramentas deve correr atrás para acompanhar as novidades do mercado. Acho que o primeiro passo é procurar agências especializadas, profissionais da área de comunicação, de informática, enfim, buscar uma profissionalização do serviço. Esses profissionais saberão por onde começar, adequando o uso das mídias digitais ao perfil da empresa.


4) Cite as fermentas digitais mais importante, em sua opinião?
M.R. A primeira ferramenta é certamente a Internet. Ter um site, um blog ou um portal na Internet hoje é fundamental. As pessoas procuram informações das empresas na Internet, buscam telefones, meios de contato, endereços, produtos, serviços. As redes sociais e os microblogs, como o Twitter, também estão em alta. Mas cada empresa possui um perfil, um objetivo, um tipo de público e de serviço ou produto oferecido. Não dá pra generalizar. É importante que um profissional especializado identifique a ferramenta digital que terá um resultado mais imediato e satisfatório para cada tipo de empresa.


5) O que você acha que vai acontecer com as mídias tradicionais? Vão acabar , á exemplo do  Jornal do Brasil?
M.R. As mídias tradicionais não acabam. Se modificam. Acredito que os suportes vão permanecer. O que pode mudar são as linguagens. A TV, por exemplo, está adaptando sua linguagem a este novo cenário digital, dando mais espaço à participação do telespectador, através de programas mais interativos, tem procurado dar continuidade a seus conteúdos na Internet, utilizando outras mídias para fidelizar o seu público.


6) você consegue visualizar uma empresa sem um web site? Por quê?
M.R. Nem toda empresa precisa ter um site. Mas as informações desta empresa precisam estar disponíveis para acesso rápido do seu público. Mais uma vez reforço que a identificação da mídia a ser utilizada pelas empresas deve acontecer de acordo com uma série de fatores, que inclui o tipo de serviço oferecido pela empresa e seu público. Essa identificação deve ser feita por um profissional da área de comunicação social.


7) Por que as mídias digitais são mais baratas que as tradicionais?
M.R. As mídias digitais são mais baratas em função de várias razões. Aponto algumas: 1) A linguagem digital proporciona mais agilidade na produção e na distribuição de conteúdo, 2) As mídias digitais possibilitam o aproveitamento de conteúdo (copiar + colar), porque o seu conteúdo tem como base a linguagem binária (zero e um). Todas as informações em forma de texto, imagem, som ou desenhos e gráficos são transformadas nesta linguagem que o computador entende. A partir daí este conteúdo pode circular em qualquer plataforma que leia esta linguagem, 3) As mídias digitais possuem mecanismos simples e intuitivos de operação. Se você sabe lidar com o computador, certamente saberá navegar em um celular, smartphone ou tablet, 4) A digitalização possibilita a reprodução de um conteúdo infinitamente (ex: um único anúncio publicitário pode chegar a milhões de consumidores por e-mail. Se a empresa quisesse atingir o mesmo público com um panfleto, por exemplo, teria que realizar milhões de impressões). Essas são apenas algumas razões pelas quais as mídias digitais são mais baratas. Existem várias outras.


8) O que pode acontecer com as empresas que não aderirem a comunicação digital?
M.R. Elas não vão falar a mesma língua de seu público. Podem colocar sua sobrevivência em risco.


9) Como você vê o futuro com as facilidades que a tecnologia pode nos trazer. Gostaria de citar algum vídeo ou referencia bibliográfica?
M.R. Acho que uma boa referência bibliográfica para este assunto é o livro "Cultura da Convergência, de Henry Jenkins".

10) Qual o melhor caminho para desenvolver uma mídia digital, as pequenas empresas que possuem pouco orçamento?
M.R. A presença de um profissional especializado é fundamental para identificar a mídia ideal a ser utilizada. Os preços deste serviço variam, é claro. Mas para começar, sem custo algum, o primeiro passo para a empresa é estar inserida nas mídias sociais, como facebook, orkut, twitter. Isso trará uma maior proximidade com os clientes e certamente uma direção para os novos passos a serem realizados. E tudo isso é gratuito.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

SEO em poucas linhas - Otimização de site



   Primeiramente para quem tem um site e ainda não sabe do que se trata vamos explicar. Sigla que significa em inglês Search Engine Optimization”, em português significa Otimização de sites, ou seja, fazer seu site visível e “achável” para os motores de busca.
Já que comecei a falar de busca vamos falar dos mais famosos, o Google, além de suas outras inúmeras ferramentas a mais comum é a busca, quando uma pessoa digita algo relativo à sua empresa ex: “Pet Shop Rio de janeiro”, logo será encontrado.  Se seu site não estiver otimizado, ele não será encontrado, pode ser o site mais belo do mundo, mas precisa ter um bom SEO, se não nunca será localizado pelos sites de busca.
Outra forma de ter boas visitas em seu site é ter um blog, porém é necessário ter atualizações recentes, um blog desativado não serve para nada, só para te atrapalhar com informações velhas e inúteis.
   Destaque-se, tenha um relacionamento com seus clientes e possíveis novos clientes. Envie e-mail marketing, tenha um twitter, um facebook e orkut. Mas lembre-se, sempre atualize as informações, você não vai  querer falar do dias das mães, quando já está chegando o Dia do Pais, não é? Se não for possível atualizar todos os dias, contrate uma empresa para fazer, uma boa agência de publicidade possui esses serviços, além de criar conteúdo relevante para o público que você quer atingir.
 Diferencie–se da concorrência, busque profissionais especializados que dispõem de técnicas específicas para cada tipo de empresa, fazer o que outra empresa fez nem sempre será bom para a sua empresa, por mais que tenha dado um bom resultado para a outra.  Muitos fatores devem ser analisados, localização, abrangência da campanha, perfil de clientes, faturamento, e muitas outras variáveis.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

O pós-venda

Vemos todos os dias empresas grandes, digo, empresas  enormes preocupadas em conseguir novos clientes, uma busca infinita disputando um a um. Como uma verdadeira caçada ao tesouro perdido. Várias promoções bônus, desconto. Fazem de  tudo para ganhar a preferência do consumidor. O que poucas empresas fazem é um bom relacionamento com o seu cliente e isso  leva a perda do cliente ou serviço   para a concorrência.
Uma determinada empresa de telefonia lhe fornece o mais moderno modelo de celular, após isso se der algum problema, coitado do consumidor, tem que procurar a assistência técnica, filas, esperas que parecem intermináveis. Enquanto outros como, por exemplo, um Resort no Rio de Janeiro, após a saída de seus hóspedes, ligam para agradecer a vinda, e relatam através de uma ficha, suas sugestões de melhorias até estrutural, para que quando  o hospede volte, seja surpreendido com um presente e um cartão agradecendo pela sugestão.
Nota-se que as empresas que valorizam o relacionamento, sejam pequenas, médias ou grandes, possuem muito mais sucesso e uma vida promissora.  Entretanto não se pode esquecer que um cliente insatisfeito contamina uma quantidade enorme de outros, mas se a resposta ou a justificativa é dada pela empresa e comunicada a todos, os efeitos dos problemas serão reduzidos a quase zero.
 Então, não importa o tamanho da sua empresa, se preocupe sempre com seu cliente, ele é a porta de entrada e pode ser também de saída da imagem da empresa.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Otimizando o tempo

Nem  acabou de passar a páscoa (eu ainda estou comendo chocolate e ainda tem muito chocolate, lá em casa) e já temos que pensar no presente da mamãe. Aiaiai mais um ano que está voando. A família já ligou dizendo que esse ano querem passar as festas de fim de ano na praia.  Como assim? Estamos no mês de abril e já estão querendo resolver o que faremos em dezembro... Uau! Pois é,  tudo passa rápido demais, principalmente quando fazemos mil coisas durante o dia e esta é a realidade da sociedade atual. Por isso devemos dar preferência a ações que facilitem nosso dia a dia, como por exemplo, compras pela internet.  Não pegamos filas e nem engarrafamentos, contudo devemos analisar a estrutura de conexão à internet do país, pois sabemos que não  é lá grande coisa, ainda é um serviço ruim, apesar do incentivo do governo.


Uma empresa norte americana a “Okla” fez uma analise com 168 países para medir a conexão e o Brasil se encontra na 76ª posição, perdendo para Gana, que ficou em 39ª e Cazaquistão em 52ª. No topo da lista com a melhor conexão de internet se encontra a Correia do Sul com uma velocidade de 37,05 MBPS (megabits por segundo). Enquanto que no Brasil a internet se encontra com 4,79 Mbps. O que atrapalha o acesso de todos a internet, consequentemente, as vendas através dela. Mas olhando globalmente, podemos  ficar contentes, pois alguns outros países como a Índia  tem conexão discada com uma velocidade ruim. Lá talvez seja impossível inserir uma cultura do marketing digital nesse momento, pois as campanhas nunca carregariam de modo a ser visualizado de uma boa maneira, a contribuir com a publicidade. Temos então que aproveitar melhor nosso tempo com a estrutura que temos. E a internet tem várias opções a nos ajudar a ganhar tempo. Pesquise sempre todas as opções disponíveis.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Computador do futuro


Bem alguns dizem que é um futuro distante, nós achamos que é muito breve
 que essa maravilha tecnologia chega as lojas.
Vejam que pratico, fácil... Pura tecnologia.

video

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Spam ou e-mail marketing?


Envio de spam registrou queda no mês em dezembro. O número de emails indesejados os famosos spams em todo o mundo teve uma queda drástica nos últimos meses, de acordo com uma empresa de segurança na internet o volume de emails vinha caindo desde o inicio do segundo semestre de 2010, mas houve uma redução ainda mais considerável próximo as festas de fim de ano. Foi detectado cerca de 200 bilhões de spams enviados diariamente no inicio do ano, mas apenas 50 bilhões no final. Algumas empresas diminuíram e outras aumentaram, dizem alguns especialistas. Outros dizem que é o aprimoramento das campanhas feito pelas agências de propaganda é o responsável.  -- Ter um mailing de clientes atualizado, aprimorar com campanhas focadas na internet com redes sócias – Garante Márcio Mórra diretor de marketing da Boca Boca Comunicação, é uma ação eficaz para quem quer sua campanha não se torne um incomodo para seus clientes. Outra ação de ótimo retorno é realizar ações de samplig em locais de movimentação de potenciais clientes cadastrando-os. Assim todas as pessoas que receberem já saberam do que se trata.  Precisamos focar as nossas campanhas adicionou ele, saber os passos de seu cliente, por onde ele anda? O que ele compra? O que faz? Para ai então traçar uma boa campanha publicitária seja on line ou não.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Mobile Marketing - Nova tendência

Em um ponto de ônibus de grande movimentação em uma capital. A Sprite fez uma ação de Mobile Marketing. Que consiste em enviar para os cliente, via Bluetooth a musica de divulgação da marca. 
Uma ação simples e de grande retorno. Vejam no vídeo abaixo.
video

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Velocidade da Internet no brasil e no mundo. É banda larga?


Segundo um relatório divulgado pela Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC, na sigla em inglês), 68% das conexões de Internet consideradas banda larga pelos provedores de acesso não atingem os requisitos técnicos mínimos para serem consideradas banda larga. 

Traduzindo: mais de dois terços dos americanos que pagam pelo que pensam ser banda larga estão sendo enganados. É como comprar uma cartela de dúzia de ovos no supermercado e descobrir que dentro havia apenas 10 ovos. A diferença é que muitos consumidores ficariam mais indignados com a falta dos ovos, pois é algo que eles podem conferir. 
Poucos poderiam determinar se sua conexão banda larga está ou não de acordo com o real significado do termo. 

A chave para entender o relatório da FCC é esta: para o órgão, banda larga é uma conexão capaz de oferecer no mínimo 4 Mbps para download e 1 Mbps para upload. A conclusão do estudo é que, dos mais de 133 milhões de conexões de banda larga existentes nos EUA, mais de 90 milhões falham em atingir o padrão mínimo definido. Mais revoltante - para o consumidor americano é saber que58% têm velocidades abaixo de 3 Mbps. 

A definição de banda larga muda de tempos em tempos. O que era considerado ultra rápido em 2002 é muito diferente do que entendemos por alta velocidade hoje. Bem, padrões são padrões e, com base nos últimos testes,muita gente nos EUA não tem recebido banda larga. 

Banda estreita - A julgar pelo padrão adotado pela FCC, o Brasil teria muito pouco a considerar como banda larga, se considerarmos o estudo divulgado na segunda-feira (13/12) pela empresa de tecnologia de redes Cisco.  Pelo levantamento, feito sob encomenda pelo IDC, em junho de2010 63,5% das conexões banda larga de Internet no País tinha no máximo 2 Mbps.O estudo não informa o número de conexões acima de 4 Mbps. 

Além disso, dos 12,3 milhões de conexões banda larga fixa que o Brasil tinha em junho de 2010, cerca de 1 milhão tem velocidade de 255Kbps ou menor. O número de conexões com velocidades entre 256 Kbps e 999 Kbps é de pouco menos de 4 milhões. No estudo que o IDC realizou para a Cisco, banda larga foi definida como conexão permanente à Internet com velocidade igual ou superior a128 Kbps, tanto para upload quanto para download. 

Segundo a consultoria Teleco, dados de 2009 colocavam o Brasil em 97.º no ranking das bandas largas mais caras do mundo (28,03 dólar por conexão de 1 Mbps), abaixo da Nova Zelândia e acima da África do Sul. Os Estados Unidos aparecem na lista em 123.º lugar, com custo de 19,95 dólares por1 Mbps.


Fonte: Hands